"Então, comeu kibe cru e sentiu a vida nascer. Desse dia em diante tomou gosto pela vida e só passou a comer..." (Trio Mocotó)



quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Brinquedo Assassino

leda nius

Charles Lee Ray, um perigoso assassino é baleado fatalmente pela polícia dentro de uma loja de brinquedos. Antes de morrer, porém, o criminoso jura vingança e, abraçado a um boneco da marca Good Guy (Bonzinho), clama aos demônios (beterelecân catalás) que reencarnem sua alma no corpo do brinquedo.

Na mesma hora, o garoto Andy Barclay, ganha de sua mãe, um boneco semelhante ao enfeitiçado e o chama de Chucky. Ambos tornam-se “amigos” e até trocam confidências, mas logo crimes começam a acontecer e o garoto descobre o lado criminoso do boneco, só que ninguém acredita nele. Daí para frente, o menino começa a ser perseguido pelo boneco, que pretende entrar em seu corpo antes que fique preso ao boneco de vez.

Quem não se lembra dessa trama? Há 20 anos, foi lançado o filme “Brinquedo Assassino”. Para “comemorar” a data, em uma ação promocional da FOX Films, atores vestidos de Chucky percorreram a Times Square em Nova York, EUA.

Com o sucesso do primeiro filme, logo vieram: Brinquedo Assassino II e III, nos quais Chucky ainda perseguia Andy, já adolescente. Depois foram filmados: A Noiva de Chucky e por último Filho de Chucky, mixando comédia e terror em filmes cheios de buracos no roteiro e fora da trama original. (uma forçada de barra).

Apesar disso, eu, que assisti os três primeiros filmes escondida da minha mãe na época em que era criança-adolescente, me assustei muito. Até hoje, evito ver as seqüências da série. Não gosto do clima terrorista do boneco com aquela cara de “eu vou te pegar também”.

Lembro-me que na época que vi o primeiro Brinquedo Assassino, passei um bom tempo longe das minhas bonecas. Criança acredita em cada coisa! Por isso, é mesmo fundamental que haja classificação indicativa em filmes, programas e desenhos, mas que principalmente, os pais ajam com o bom senso de saber o que é adequado ou não para seus filhos, ainda mais hoje em dia com tanta tecnologia e acesso cada vez mais liberado que eles têm.

Então...comenta aí!

7 comentários:

custela disse...

e akela historia da boneca da xuxa que mata criancinhas??? akilo sim era assustador

Finito Carneiro disse...

Dizem que os carrinhos do Hot Wheels tem um motor V-8 de verdade dentro.

Mas eu nunca consegui ligá-lo.

pablobek disse...

Nosso filho não vai assistir boneco assasino só quando crescer. Tbem acho interessante e importante a classificação indicativa dos filmes, seriados, desenhos e tantos outros programas que passame na tv, ACHAVA isso muito ridiculo antes, mas como vou ser pai agora, acho importante!

Bjo mãe

Finito Carneiro disse...

ahahuuah... por falar em pai, dê uma lida nesse lindo poeminha: http://pepinocircense.blogspot.com/2007/10/rebento.html

dntl disse...

Assisti todos os filmes de chuck e particularmente a cena q eu mais gostei foi quando nosso"QUERIDO"brinquedo mata um otário numa máquina de fazer sabonete. OBS.só ñ lembro em qual filme foi...

ribiczar disse...

Couldnt agree more with that, very attractive article

nolvadex

ribiczar disse...

This blog is bookmarked! I really love the stuff you have put here.

paxil