"Então, comeu kibe cru e sentiu a vida nascer. Desse dia em diante tomou gosto pela vida e só passou a comer..." (Trio Mocotó)



terça-feira, 5 de agosto de 2008

Mais uma de celular

ginko biloba

Até onde vai a ética do ser humano?

Não sei por que, vivendo no mundo em que vivemos, coisas tão pequenas, quando acontecem com a gente, nos deixam indignados...

Depois de ler, ver e ouvir sobre senadores corruptos, sobre campanhas mentirosas, candidatos com a ficha mais suja que o Beira-Mar, o roubo de um celular me deixou p*#o ontem.

Na empresa na qual trabalho os funcionários têm alguns telefones celulares à disposição para poderem falar com clientes, como acontece em muitas empresas por aí!

Quando um deles "parou" de realizar chamadas, o mais natural é chamar o call-center. Como as novas regras ainda não estão valendo, 43 minutos depois, a mulher que me atendeu disse que o chip poderia ter sido trocado.

Duvidando um pouco da idéia estapafúrdia da jovem senhora, fui conferir. Vai que... né?!

E o chip tinha sido trocado!

Um telefone celular, que não sai de dentro da empresa, que, teoricamente, só é utilizado por pessoas da própria empresa...

É quando acontecem coisas perto da gente que passamos a perder a fé no ser humano. Sei que é triste pensar isso, mas a distância que existe entre nós e a política, às vezes acaba por nos anestesiar, por fazer a gente aceitar aquilo. Mas quando acontece perto da gente...

Não sei se cheguei a alguma conclusão depois disso, mas acho que o Boca Livre é o melhor lugar para expor coisas como esta!

É frustrante, pensar que pode ter sido qualquer um. E que qualquer um pode estar pensando que foi você!

3 comentários:

Carol disse...

Absurdo como tem gente que se suja por pouca coisa, né?
E por muiiiiita coisa, então? Tem aos montes!
Arriscar um emprego certo e sério em razão de algumas ligações de celular... é coisa de louco!

Mas, como tem louco pra tudo...

custela disse...

não sei se a minha raiva maior seria de perder o chip ou se de ficar esperando 43 minutos pra saber o q poderia ter acontecido... acho q a segunda opção

Amanda disse...

Acho vantajoso que ainda possamos nos indignar com essas situações, porque quem fez isso, acha “natural”, tanto que faz cara de “quem será que foi?”.
Não faz muito tempo, o celular inteiro (não só o chip) aqui da empresa – usado também para ligações internas – foi roubado. É um horror você não ter segurança nem entre os “conhecidos”. Quando eu trabalhava na Revista Inova, sumiram 500 reais da minha bolsa. Eu vi e conferi o dinheiro, subi para falar com o chefe 20 minutos mais tarde, quando voltei, não tinha mais nenhum real. Como saber quem foi numa empresa de 60 funcionarios que entram e saem? Dificil ne? Vai ver foi por isso que faliu..falta de organização.
Ainda bem mesmo, que temos uma Boca Livre para desabafar. Além da boca aberta, mantenhamos os olhos bem arregalados, porque quem pega da empresa, pode muito bem pegar do coleag de traalho. Eu hien!
Confiemos só em Deus, os outros, que paguem à vista!