"Então, comeu kibe cru e sentiu a vida nascer. Desse dia em diante tomou gosto pela vida e só passou a comer..." (Trio Mocotó)



terça-feira, 10 de junho de 2008

Cidadania já

caco modula

De um lado os moradores do Conjunto Santa Felicidade. De outro, a prefeitura de Maringá. Entre os dois, uma polêmica: o plano de requalificação urbana Zona Especial de Interesse Social. A partir de um investimento de R$ 25 milhões, a intenção da administração municipal é ampliar ruas e garantir melhorias para o bairro, aplicando os recursos em obras de infra-estrutura. Para isso está levando os moradores para outros locais.

Tudo seria muito legal se não fosse tão obscuro. Em localidade próxima ao Santa Felicidade um condomínio fechado está sendo construído. Para valorizar a área, seria preciso investir nos bairros vizinhos e (trata-se apenas de uma hipótese aqui apresentada) a especulação imobiliária seria fator determinante para a aplicação da verba destinada ao PAC Santa Felicidade.

A polêmica levantada pelo anúncio do investimento no bairro é justamente porque há quem entenda que a idéia é realizar uma limpeza étnica e deixar o Santa Felicidade, não tão distante assim de bairros nobres de Maringá, com melhores instalações, para valorizar terrenos e atrair pessoas com mais condições financeiras. Várias entidades são contrárias ao projeto e vêm realizando manifestações há algum tempo.

Mais do que investimento em ampliação de ruas e valorização de terrenos, é preciso oferecer condições dignas para os moradores. Pensar somente na elite é rejeitar grande parte da população da cidade e agir como os tiranos que dependem dos abastados e poderosos para se manterem no governo. Tratar cidadãos como cidadãos e oferecer condições para que haja dignidade para a população é dever dos governantes. Agir em prol de uma minoria rica e levantar a bandeira de preocupação social é trabalho de populistas. Cidadania já.

6 comentários:

Carolinda disse...

Eu tbém acho isso uma "horrendice".
Tanta preocupação desperdiçada e desnecessária, afinal ela é, ironicamente, destinada às pessoas com melhores condições de vida. E dos menos favorecidos? Quem cuidará?

ridículo mesmo!!!

Finito Carneiro disse...

É, Caco. Há muita propaganda bonita escondendo muita coisa podre.

O que esse prefeito gasta com benfeitorias dá pra encher uma pequena jarra de barros... Ops, de barro.

Rafalaserio disse...

Inelizmente ficamos entre a cruz e a espada, por não podermos confiar em nossos representantes políticos.
Qualque beneitoria eh preceidida de satisfação de interesses particulares. Mas, de outro lado; negamos a ajuda e deixamos os moradores sem melhorias???
Eu gostaria de ser mais radical ou mais ingênuo para ter a resposta...

Lucas disse...

"A luta do homem contra o poder é a luta da memória contra o esquecimento." (Milan Kundera)

Fernanda disse...

Pãtz! Foi muito bem escrito o texto! Na minha opinião essas verdades devem continuar sendo denunciadas. Quem sabe as pessoas que mais deveriam ler esse texto não leiam msm, mas tudo bem! Fica aqui uma ponte para conscientização. Afinal, somos nós que elegemos esses trastes!

Verônica (Yú para os íntimos) disse...

pois é galera... a coisa tá preta no Santa Felicidade, aliás, o debate que estava marcado pra amnhã foi cancelado, mais uma vez... mas n qro desanimá-los, essa não é uma política restrita ao governo atual, não defendendô-o, longe de mim, mas esse processo de periferização não acontece somente com esse bairro em específico, lembrando-os que essas pessoas que estão sendo "expulsas" de lá em algum passado não muito distante, já foram "expulsos" de algum outro lugar, vila operário, cemítéio parque, etc... infelizmente o processo de marginalização dos menos favorecidos acontece em todos os centros urbanos... e não é novidade também a enorme especulação imobiliária que Maringá sofre, é só olhar em volta da nossa cidade e perceber os inúmeros conjuntos sendo "fabricados" em espaços isolados, tudo pra valorizar a área em volta... o Santa Felicidade é um local pertinho da gente, de nós jovens que procuramos diverão nos bares e boates da Cerro Azul, é... realmente aquele é um local de ouro, a parcela de moradores com maior concentração de renda se encontra por lá e cá entre nós, ninguém quer ter uma "favela" como vizinha né??? O projeto aprovado pelo PAC diz justamente isso, "projeto de desfavelização do Santa Felicidade"... quem vai lá e conversa com os moradores (fiz uma pesquisa lá e faço parte de uma das entidades que são contra a retirada dos moradores, o Observatório das Metrópoles), nunca irá sequer pensar que uma das frases contidas no projeto é verdadeira "O discurso do resgate da auto estima não serve para a população do bairro Santa Felicidade, pois ali, a auto estima não foi construída, portanto, não pode ser resgatada", e pasmem, o projeto se resume a uma folha A4... por 25 milhões??? até eu!!!