"Então, comeu kibe cru e sentiu a vida nascer. Desse dia em diante tomou gosto pela vida e só passou a comer..." (Trio Mocotó)



terça-feira, 21 de outubro de 2008

A culpa é dos ETs (que não vieram)

caco modula

Semana passada fiquei esperando e os alienígenas não vieram. Olhei repetidamente para o céu, e nada. Em compensação, outras figuras ainda mais assustadoras apareceram por aqui. A primeira que quero citar, e não poderia ser diferente, é o tal de Lindemberg. De repente o cara surta, entra na casa da ex-namorada, mantém a garota refém, enrola a polícia e mata a jovem. (Coisa de outro mundo!)

Não quero ser repetitivo e ficar falando o tempo todo sobre isso, porque a mídia, como um todo, já tem feito isso exaustivamente (seria o novo caso Isabella?), mas acho importante pontuar a ineficiência da polícia. Por falta de decisões acertadas – é o que penso – uma jovem ficou vários dias na mira de um lunático e, no fim das contas, levou uma bala na cabeça. Detalhe: se outra bala tivesse acertado a cabeça do tal Lindemberg, a moça não teria morrido, nem a amiga dela teria saído ferida.

Outra personagem que merece destaque numa retrospectiva da última semana, sem dúvida, é a polícia. Uma instituição que tem como função proteger a população e manter a ordem da sociedade não teve capacidade suficiente para resolver o caso Lindemberg. Outro episódio: a confusão entre as polícias civil e militar de São Paulo mostrou, mais uma vez, que não dá para confiar nossa segurança a determinadas instituições. Então, a quem devemos recorrer?

Honestamente não sei, mas talvez investir na educação e na cultura seja o cominho. Será? Mais uma vez tenho dúvidas. Ontem fiquei impressionado com a capacidade que algumas pessoas têm de manifestar o espírito de porco. Feliz e contente fui assistir à apresentação de uma peça teatral: Uns Silêncios. Foi na Casa da Cultura de Paranavaí. Um espetáculo bastante interessante que fala sobre amores e dissabores. Gostei.

Infelizmente, havia entre os espectadores uns engraçadinhos que nem precisariam estar ali, mas estavam, e conversaram o tempo todo, deram risada e atrapalharam a atenção de quem queria se divertir com a apresentação dos atores. A peça, como disse, é muito legal, mas a falta de educação de uns e outros atrapalhou uns silêncios que deixariam Uns Silêncios ainda mais bacana.

Não sei, mas, talvez, se os alienígenas tivessem aparecido mesmo, as coisas teriam sido diferentes. Ficamos esperando, eles não vieram, então, surtamos. Todos. Acho que a culpa de nossos problemas é dos ETs. Definitivamente. Cade vocês? Se fosse um extraterrestre, não apareceria aqui na Terra tão cedo, ou a boca pode esquentar.

Por hoje é só.

Um comentário:

Finito disse...

Rei, eles já estão entre nós. É só uma questão de saber reconhecê-los.