"Então, comeu kibe cru e sentiu a vida nascer. Desse dia em diante tomou gosto pela vida e só passou a comer..." (Trio Mocotó)



sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Quem não tem motivos para ser criticado que atire a primeira pedra*

*de isopor, por favor.

adalberto mirinda


Agora à pouco, estava eu, aqui no meu cantinho de assessor de imprensa, respondendo uns emails e ouvindo "Give Peace a Chance", de John Lennon.
Aí comecei a pensar: "Pô, é tão complicado assim dar uma chance à paz?"

Como é que seres humanos têm a pachorra de fazer uma guerra? O que se passa na cabeça desses que a fazem?

Aí, pouco depois, assistindo a este vídeo, não cheguei à conclusão alguma. Mas achei o vídeo legal.

Lembrei-me de que, ontem à noite, fiquei um pouco nervoso com minha namorada, porque ela me ligou à noite, atrapalhando uns milhões de textos que eu tinha de enviar. Olha só a minha ignorância... Quase três meses sem vê-la, aí quando ela me liga querendo ouvir minha voz, eu fui bem arrogante com ela.

Lembro-me do meu texto no primeiro Boca Livre, de 2001. Era um tal de criticar o George W. Bush, de criticar o Bin Laden, entre outros criticáveis.

Pois hoje, as críticas são todas para mim. Aprendi que, antes de criticar alguém que está pra lá de Bagdá, devo olhar para mim mesmo e corrigir meus erros.
Esse eu já corrigi.

Vamos ser gentis uns com os outros, só pra variar?
Vamos dar uma chance à paz?

4 comentários:

custela disse...

falar de mudança é muito fácil, difícil é mudar de fato... criticar é fácil, dificil é mostrar caminhos para q os erros de qm está perto e os nosso próprios sejam contornados... assisti ao video sugerido pelo adalberto e fikei bastante pensativo a respeito do que estamos fazendo com o planeta, com as outras pessoas e com nós mesmos... espero que pra todos esses problemas ainda haja solução... tomara

Ricardo Cezar disse...

Pessoal (todos vocês), estamos tentando juntar os blogueiros de Maringá para bater um papo, dar umas risadas e nos conhecer pessoalmente.

Vejam só: http://www.pensarics.com/2008/09/encontro-sem-nome-bacana-por-enquanto.html

Seria muito legal se vocês fossem, de verdade. Eu vou estar lá com minha mulher (blogueira também) e minha filhota!

Aguardo vocês!

Um grande abraço,
rics

Ricardo Cezar disse...

Opa, desculpem. Não sabia que o comentário entrava direto. Então, depois que alguém do blog ler, pode apagar, senão vai ficar parecendo spam.

Grande abraço,
rics

Yú disse...

aiii gente... estudei 4 anos pra justamente aprender a fazer isso que vcs estão "criticando", sou uma "criticadora" profissional... rs... Mas Adalberto... a crítica quando bem fundamentada, indo para além da superficialidade é com certeza, extremamente necessária para as definições sociais, criticar ou ser vítima de uma crítica qundo se trata de um ato grosseiro ou "grande" (n achei palavra melhor), como as críticas ao Bush e suas ações, serve sim para que o mundo seja melhor, serve pra fazer com que as pessoas se olhem melhor, se tornem melhores!!!