"Então, comeu kibe cru e sentiu a vida nascer. Desse dia em diante tomou gosto pela vida e só passou a comer..." (Trio Mocotó)



quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Paciência

leda nius
“Nem tudo é como você quer
Nem tudo pode ser perfeito”


Começo meu texto com este verso da música Não olhe pra trás - Capital Inicial, porque aliada a outros acontecimentos dessa semana, ela me faz pensar em como a paciência e mudança de atitude são fundamentais.

“Pode ser fácil se você ver o mundo de outro jeito”. Isso tudo é muito útil quando sai da teoria. Estive pensando em como exercitar a minha paciência e notei que eu preciso mesmo tentar olhar com outros olhos.

Quem me conheçe sabe que sou ágil, rápida, perspicaz (huahuauh que auto-promoção!) ansiosa, explosiva, irritada (eita, chega de falar mal de mim!), portanto, “tudo bem”, “não tem problema”, “tanto faz”, não são expressões muito comuns no meu vocabulário. Sou questionadora e consequentemente, sou impaciente.

Tenho aprendido todos os dias, porque me propus a olhar novamente para as situações, antes de agir e tem sido renovador. Mas nem todo mundo pensa assim, e por isso, “sofre” mais do que devia.
Há algumas semanas, quando eu estava conversando com uma amiga psicóloga, ela comentou que passamos por situações que tendem a nos ensinar algo. Quando não aprendemos, certos padrões se repetem.

Esta semana falei com um amigo, um teimoso, sobre o término do relacionamento dele. Inconformado com a maneira que as coisas aconteceram, ele “quer procurar a solução sem ter nenhum problema”. E o problema é justamente a impaciência, também descrita na mesma música do Capital: “Insistir e se preocupar demais, cada escolha é um dilema”.

Quando estamos em situações de ansiedade e apreensão, não percebemos que o melhor a fazer é entender que algumas coisas “são como elas são”.

Quando buscamos entender que a melhor forma de exercitar a paciência, como canta a Pitty na música Pulso, é tentar achar que não é assim tão mal; compreendemos então o que o compositor da música Não olhe pra trás, quis dizer com o fato de que algumas situações são águas passadas, e tudo o que temos a fazer é escolher uma estrada e não olhar pra trás.

Não falo aqui de “fugir” dos problemas, mas de fazer tudo o que pode e, quando as possibilidades se esgotarem, a única coisa que se pode fazer é mudar de atitude. Só assim, os resultados serão diferentes.

Então...comenta aí!

6 comentários:

Anônimo disse...

eu acho interessante a forma como podemos nos reinventar a cada dia, sempre aprendendo com as dificuldades e fazendo de cada problema o caminho para sermos mais felizes... para ter paciência, é preciso praticar, praticar e praticar... é difícil, mas a gnt chega lá

Finito Carneiro disse...

Tô sem paciência pra comentar...

guilherme disse...

Parabéns Dinda ! Você como sempre, excelente com palavras !! Concordo plenamente e acho que se preocupar demais com algo que por vezes não cabe a nós resolvermos, só nos
atrasa. Certo mesmo é remar, remar, correr atrás, mas lembrando que as vezes temos que esperar a correnteza e esperar, esperar...
Té que ENFIM!!!!!!

De disse...

Ledaaaaaaaaaaaaaaaaaa!
Adoro fazer parte do boca, me sinto tao importante, quero muito aprender com vc a fazer a diferença na vida das pessoas.......... se esse texto já criar em alguém um sentimento positivo em relação á vida.......... fico muito feliz......... VC me faz tão bem..... ME TOO

Carolinda disse...

UAU.. adorei o textin Ledinha!

É, a maturidade tbém nos faz mais pacientes. Isso é realmente uma virtude, ainda mais nos dias de hj. Vejam o quadro... o pessoal mais egoísta do q nunca, a vida mais corrida a cada dia, as pessoas cada x mais neuróticas e complicadas, exigentes em relação a coisas desnecessárias, enquanto deixam passar a toa assuntos e situações que realmente mereciam suas atenções.. enfim.. td parece meio de perna p/ ar neh?!?! mas naum é a todo tempo vai.. "olhe com outros olhos" hehehe isso é válido! É dificil aprender a ser paciente, requer muito esforço e determinação.. e na minha opinião.. uma pitadinha de amor.. de amor por alguém, pela vida.. enfim.. destine-o para onde vc acha importante o equilíbrio.. e nesse equilíbrio.. procure a paciência!!!

Palavrinha forte essa. Adoro ouvi-la qdo estou calma, mas é a última que quero ouvir, ler, lembrar qdo estou nervosa hehehehehehe

Bjoooooooooossssssssssssssss

Heloísa disse...

Adorei o texto! Sabe que paciência não é meu forte, não é!? Realmente esse texto cabe bem ao que conversávamos hoje a tarde! Eu tô passando por uma fase bem complicada...querendo queimar "etapas" da minha vida! Como não tem jeito e tenho que passar por mais um ano e pouquinho pra conquistar o que quero: "PACIÊNCIA"...uhauauhauha

Um beijo garota! Adoro teus textos!

Helô.