"Então, comeu kibe cru e sentiu a vida nascer. Desse dia em diante tomou gosto pela vida e só passou a comer..." (Trio Mocotó)



quinta-feira, 21 de agosto de 2008

E assim é a nossa língua portuguesa

adalberto mirinda

Meus caros compatriotas (ou não), abuso deste nobre espaço para deixar aqui a miha indignação quanto a essa nova regra que inventaram.

Foi assim que aconteceu (favor, fazer voz com eco):

"Há nada menos que dezoito anos, vêm sendo discutidas novas regras para a língua portuguesa. Sim! A língua de Cabral, de Saramago, de Antonio Conselheiro, de Rui Barbosa, do Barbosa da TV Pirata, da Priscila da TV Colosso, da equipe do Boca Livre, enfim, de um monte de gente espalhada pelo Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Índia (Goa), China (Macau), Guiné-Bissau, Timor Leste e São Tomé e Príncipe."

A idéia era unificar a língua nos países em que o português é a língua oficial, ou seja, em todos os acima citados.
E assim, depois de muito conversar sobre isso, chegaram a algumas conclusões acerca da nossa língua. E, como era de se esperar, em vez de simplificarem, criaram mais regras difíceis. Ou seja, mais sarna pra gente se coçar.

A regra que eu mais odiei, foi a de que caiu o acento da palavra "pára".
Nossa, como eu adorava essa palavra. Era tão humilde.
Adorava escrever coisas do tipo "Jeferson pára para comer", com o primeiro para acentuado, afim de mostrar que é um verbo, e assim, fazê-lo mostrar a que veio.

Mas agora só poderei escrever "Jeferson para para comer".
O pessoal que ler vai achar que é para comer o Jeferson. Coitado.

Essa mudança na língua portuguesa? Achei uma bosta.
Ou será que devo achar uma bósta?

5 comentários:

custela disse...

eu e amanda estavamos conversando sobre isso outro dia... da a impressao q estamos ficando velhos, as regras estao mudando e as novas gerações ja vao aprender diferente do que aprendemos... é como a historia do cafèzinho... sei la... acho estranho mesmo... tomara que fique mais fácil aprender portugues (apesar de q eu sempre gostei)

Amanda disse...

Verdade... como iremos ensinar nossos filhos? Me sentirei uma idosa, sem saber que não tem mais o hifen em certas palavras, acentos em outras, etc.
Preciso de um intensivão.
Gostei do texto...coitado do Jeferson "para para" comer!

Anônimo disse...

Aquele "afim" do seu texto tá errado seja na regra antiga, seja na nova.

Boca Livre disse...

O autor do texto será notificado e deverá pagar uma taxa de R$ 10 a cada leitor que comentar no Boca Livre.

Carolinda disse...

Eu axo mto bom pagar-nos 10 pila.. no shpping de calçados tem uma loja vendendo sapatos a 10,00 hihihihihihihihi