"Então, comeu kibe cru e sentiu a vida nascer. Desse dia em diante tomou gosto pela vida e só passou a comer..." (Trio Mocotó)



sexta-feira, 13 de março de 2009

Feriado da Consciência Negra...

Ginko Biloba

Inspirado pelo post do Armando aí em baixo, resolvi escrever sobre algo que a mídia de Maringá está tratando como polêmica: o feriado de 20 de novembro, dia da consciência negra.

Algumas cidades do país já tem este feriado e um vereador de Maringá resolveu propor que a cidade canção também o adotasse. Será que é mesmo possível e necessário?

Sobre isso ouvi o professor amado pelo nosso companheiro finito, Gilson Aguiar kkkkkkkkk dizer que a implantação do feriado talvez fosse um exagero em nossa região que, sequer fez parte das rotas de escravos, não foi porto de navios negreiros... Meu Deus! A cidade não tem 70 anos! Como bem lembrou o professor, os negros que vieram ao Brasil vieram na figura dos nordestinos que desbravaram a região, construíram a cidade e nem ficaram por aqui. Será que se justifica um feriado da consciência negra.

Me lembro de quando estava na faculdade e fui "cobrir" um evento da prefeitura sobre a consciência negra. Andei, andei, andei e no local do evento havia não mais que 15 pessoas. Muita gente se preocupa que o Natal perdeu seu significado, imagina qual seria o significado do feriado da consciência negra?!

O vereador que propôs o feriado, Humberto Henrique, tem ideias bastante interessantes, mas está tentando fazer de tudo para parecer que a prefeitura, que vetou o feriado, apareça mal na fita.

Alguns vereadores justificaram que o feriado traria prejuízos para a cidade. Isso também, mas é o de menos. O que acontece é que a administração de feriados civis são de competência da União. E não do município. Portanto, logo logo o feriado poderia ser contestado, como tem sido em diversas cidades do país. Essas pessoas que se mostraram contra o feriado se mostraram bastante a favor de um festival afro-brasileiro, semelhante ao festival nipo.

Então, se você me perguntar sou contra o feriado sim. Acho que seria mais um dia no qual as pessoas pouco se importariam com o porquê estão em suas casas sem fazer nada ao invés de estarem trabalhando.

9 comentários:

Anônimo disse...

e ficar em casa de vez em quando sem fazer nada é ruim por que?

Boca Livre disse...

Ficar em casa sem fazer nada nunca é ruim, na minha opinião, mas pra isso já existem outros dias. Não precisa ficar criando polêmica pra isso. Se a intenção é criar uma "consciência negra" há ações mais adequadas, na minha opinião.

O tal disse...

Acho que antes de criar um dia para a "consciencia negra" era preciso que a propria consciencia sobre o negro e sua participação na sociedade fosse criada, mas isso ja é uma questao de educação...e como ter mais educação com um dia a menos para estudar?Rá!

Anônimo disse...

gilson aguiar é um xaropito q paga pau pro silvio barros

Finito Carneiro disse...

Ei, caro colega Peter Senandes Simon, o senhor está por fora. O professor Gilson Aguiar foi meu convidado de honra para assistir a apresentação do meu TCC. Ou seja, trocando em miúdos e graúdos, ele foi um dos responsáveis por eu ter me tornado jornalista. Portanto, recolha-se em sua insignificância.

custela disse...

concordo... gilson é um chato... o veto sobre o feriado vai além de ficar em casa ou deixar de fazer alguma coisa um dia a mais ou a menos... tem a ver com interesses de mta gente grande, pessoas q se acham donas da cidade... o feriado vem do desejo de uma grande parte da população e, independentemente de ser necessário ou não, põe os vereadores em uma posição complicada: atender o povo ou ser submetidos aos caprichos de um certo grupo da cidade?

Boca Livre disse...

OK! Concordo com vocês, mas se for atender um desejo de grande parte da população, toda segunda-feira seria feriado... Será que se justifica um feriado da consciência negra em uma cidade como Maringá, que nem teve sua criação marcada pela presença dos negros como muitas outras cidades? por que não fazer um feriado para o dia da consciência nipônica? Só porque eles já têm o festival?

Anônimo disse...

é! a coisa ta preta

Anônimo disse...

Eu quero é que se lasque!